Sobre a Toka

Imagem Toka fachada

O Espaço Kultural Toka da Árvore é uma associação da sociedade civil sem fins lucrativos; Trata-se de um espaço aglutinador de ações onde existem uma série de projetos de cunho sócio-cultural-ambiental, a saber: Centro Independente de Línguas (CIL), Curso Pré-Universidade, Curso de Alfabetização e Letramentos, Laboratório de Informática, Atividades Artístico-Culturais, Atividades de Sustentabilidade, Atividades Artesanais, cooperativas etc.

Os frequentadores do espaço são primordialmente a população do município de Guarulhos, mais precisamente da região do bairro dos Pimentas, não havendo restrições a participantes de quaisquer outras regiões. O público atendido é formado por jovens a partir dos 16 anos de idade e adultos em geral, sem restrições. O espaço está localizado no município de Guarulhos, bairro dos Pimentas, Parque Alvorada, acesso pelo km 210 da Rodovia Presidente Dutra, sentido Rio de Janeiro.

O projeto busca beneficiar a população do entorno através da oferta de atividades educacionais, artístico-culturais, de sustentabilidade e exercício da cidadania. Em termos de metas e objetivos, busca-se proporcionar um espaço de compartilhamento de experiências que visam o desenvolvimento do espírito e a retomada do sentido da vida social na periferia, buscando, desta maneira, criar novas opções de ser e agir em sociedade.

Como? Através de encontros no Centro Independente de Línguas (CIL), do curso pré-universidade e do curso de alfabetização e letramentos, com vistas ao pleno desenvolvimento da pessoa, à promoção da integração ao mercado de trabalho e ao exercício da cidadania; por meio de atividades culturais, educacionais e desportivas, como oficinas, saraus, teatro, música, esporte e lazer, conforme os Arts. 203 e 205 da Constituição Federal, além de grupos de estudo, grupos de trabalho, da cooperativa de resíduos sólidos etc. O projeto aplica uma política de produção local, através da manufatura de assentos feitos com pneus descartados na comunidade, plantio, substituição de combustíveis poluidores, produção de bens de consumo como doces, sabão, insumos agrícolas, permacultura, entre outros.

Na internet: http://www.tokadaarvore.wordpress.com, e-mail: falecomatoka@gmail.com.

Projetos criados pela equipe do Espaço Cultural Toka da Árvore, como o projeto do “Centro Independente de Línguas” (CIL), curso intensivo de idiomas que acontece no espaço (inglês, espanhol etc.), de segunda a quintas-feiras, uma hora por dia, em diversos horários, inclusive à noite, ou o projeto “Agentes Eco”, que visa fomentar práticas de conscientização ambiental que resultem em ações de proteção ao meio ambiente e oportunidades de geração de renda a partir da perspectiva de uma economia socioambiental,  são apenas alguns exemplos de projetos que já acontecem ou podem acontecer, mas que dependem de apoio.

Necessidade

Observa-se um problema crônico nas periferias brasileiras de aumento da violência, pobreza, exclusão social, insuficiência funcional do Estado, degradação do meio ambiente, violência policial, precariedade dos serviços públicos, violência familiar, falência da escola, enfim, a perda do sentido da vida social.

A Toka surge em maio de 2013 com uma proposta
comunitária alternativa, que busca conscientizar a população do entorno acerca dos
desafios que nos são apresentados neste século e das medidas que podem ser
tomadas pela comunidade no sentido de dar contribuição para sua transformação e,
portanto, da sociedade como um todo, de forma a trabalhar de maneira direcionada
e organizada para construir um mundo melhor, com base nos princípios
fundamentais do Art. 1° da Constituição Federal, a saber: cidadania e dignidade da
pessoa humana.

Objetivo geral: Promover convivências que apontem para a necessidade de adotar práticas de ressignificação do meio, além da preservação ambiental e sustentabilidade no cotidiano da comunidade, com vistas à disseminação dessa consciência para os membros da comunidade e seu entorno, conforme Art. 225 da Constituição Federal.

Anúncios

2 respostas para Sobre a Toka

  1. Sociedade Sem Prisões
    “Até quando o país vai continuar gerando pessoas que não tem nada a perder?
    Veja bem, se matar bandidos fosse a solução, o caminho para harmonia, São Paulo e Rio seria referência de cidades mais pacíficas no mundo todo. (afinal, são as cidades que tem a polícia que mais executa no planeta).
    O sistema alicia criminosos todos os dias, hoje morre um e amanhã aparecem mais dois.
    Não é possível que nossa pátria seja problemática ao ponto da nossa genética gerar crianças com extinto propenso a banditismo todo santo dia.
    Algo está errado, e não está muito longe a resposta. Basta entrar dentro de um barraco na favela e analisar todo o contexto daquelas vidas.
    Não, todo pobre não é bandido. Mas tem aqueles que aceitam as chibatadas do sistema com mais naturalidade. Tem quem aceite a humilhação, a miséria, a tortura como azar do destino, arbitrariedade da vida.
    Depois de examinar esse contexto por completo, da maneira mais extensa possível, vai perceber o descaso, a invisibilidade da massa suburbana. Vai ver o total abandono do sistema educacional, talvez assim veja o que gera mentes jovens colocarem tudo a perder, apostarem todas as fichas em um tênis ou numa moto, que seja.
    O vídeo mostra duas vítimas. Mas a ignorância nos faz aplaudir e aceitar a morte de uma delas”.

    Via: Analisando Letras – Facção Central

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s